Nossa
Localização

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Qual é a razão de você Existir? Por que você está aqui na Terra?

Qual é o Motivo Fundamental pelo qual a Igreja de Cristo Existe?


Qual então, é o propósito básico da sua existência?
Encontramos a razão claramente afirmada na primeira carta aos Corinto, do Novo Testamento.
Para muitos de nós, ver esta verdade em sua simplicidade e ousadia será tão refrescante e surpreendente quanto a primeira visão da noiva no dia do seu casamento.

Quanto mais a compreendermos, mais cumpriremos nosso propósito pessoalmente como cristão e corporativamente como igreja.
O Espírito Santo moveu o grande Apostolo Paulo a escrever o Propósito Central de Estarmos aqui na Terra:
I Cor 10:31: “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.”
No mais simples dos termos, eis aí a resposta a pergunta sobre porque existimos, por que estamos aqui neste mundo, por que somos chamado igreja.
O propósito básico e fundamental da igreja é glorificar ao Senhor Nosso Deus.
Que jamais nos esqueçamos disso novamente, embora o tenhamos feito com freqüência no passado.

Veja o tamanho desta verdade quando Paulo diz: “Quer” Quer o que?
Quer estejamos comendo, quer estejamos bebendo, quer estejamos sofrendo, quer estejamos ajudando, quer estejamos servindo, quer estejamos lutando contra uma doença em nosso corpo.
As atividades podem ser ilimitadas, mas o propósito permanece o mesmo.

Veja a outra Palavra que Paulo coloca: “Qualquer”...novamente, o conceito é tão amplo quanto quisermos fazê-lo.Paulo está dizendo; Seja o que você for pessoalmente-Seja você um homem ou mulher, ou seja um adulto, ou um jovem, ou seja você uma criança ou em qualquer país, Japão, Estados Unidos, onde se encontre, ou em qualquer circunstância o alvo é a gloria maior de Deus.
A Bíblia está repleta de declarações como esta.
Em Daniel 4;34 Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei os meus olhos ao céu, e tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é um domínio sempiterno, e cujo reino é de geração em geração.

O Salmista Salmo 50;14-15 Pede que nós oferecemos a Deus sacrifícios de louvor. Oferece a Deus sacrifício de louvor, e paga ao Altíssimo os teus votos.
15 E invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.

Veja que no Salmo 50;23º salmista garante que Aquele que oferece o sacrifício de louvor me glorificará; e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus.

Veja que Nosso único propósito, a razão básica para nossa existência, é dar glória máxima ao nosso Deus.
As escrituras nos da a ordem: “ Glorificai a Deus”
Veja uma das Razões de Deus curar ou ressuscitar os mortos:
Lucas 7: 14-16 E, chegando-se, tocou o esquife (e os que o levavam pararam), e disse: Jovem, a ti te digo: Levanta-te. E o defunto assentou-se, e começou a falar.
15 E entregou-o a sua mãe.
16 E de todos se apoderou o temor, e glorificavam a Deus, dizendo: Um grande profeta se levantou entre nós, e Deus visitou o seu povo.

Mateus 15;3130 E veio ter com ele grandes multidões, que traziam coxos, cegos, mudos, aleijados, e outros muitos, e os puseram aos pés de Jesus, e ele os sarou,
31 De tal sorte, que a multidão se maravilhou vendo os mudos a falar, os aleijados sãos, os coxos a andar, e os cegos a ver; e glorificava o Deus de Israel.

Portanto, o que significa para a Noiva, a igreja ou para cada cristão individual glorificar a Deus?
Significa; engrandecer, exaltar ou elevar o Senhor nosso Deus ao mesmo tempo em que nos humilha e acatar a sua sabedoria e sua autoridade.

Quando se refere ao propósito final da Igreja, essa glória significa: Engrandecer, elevar, irradiar ou esplendor sobre Alguém.
Isso foi lindamente ilustrado por João Batista -
João 3:30 “É necessário que ele cresça e que eu diminua.”
Aqui copiamos um exemplo maravilhoso de João.
Ele foi apenas a voz, mas exaltou o Senhor Jesus como o verbo.
João disse que era uma lâmpada, mas para ele, Jesus era a luz.
João era apenas um homem. Jesus era o Messias.
João Batista de boa vontade perdeu sua congregação para o Senhor.
Todos os seus discípulos seguiram a Jesus e João desejou que isso acontecesse.

Quando os sacerdotes e os levitas lhe perguntaram sobre sua identidade, o diálogo que se seguiu foi esclarecedor.
João respondeu: João 1:23.27 “Eu sou a voz que clama no deserto, endireitai o caminho do Senhor.”
Nem uma só vez João Batista buscou a glória que pertencia apenas ao Messias.
Em suas próprias palavras, ele se considerava indigno de até mesmo desatar as correias das Sandálias do Messias.

Na Primeira Carta de Paulo aos Corintios Cap. 16;19 encontramos uma pergunta penetrante de Paulo>
“ Não sabeis que o vosso corpo é o Templo do Espírito Santo , que habita em vós, que veio de Deus, e que não sois de vós mesmo?

Você sabe qual foi o motivo de Paulo fazer esta pergunta para a Igreja de Corinto?
Veja a resposta no verso seguinte, v20 “ Por que fostes comprado por bom preço; glorificais, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertence a Deus”

Veja que Paulo escreve que Deus está interessado que nós O glorifiquemos até em nosso Corpo. Como?
Na maneira que você se veste pode Glorificar a Deus.
Na maneira que você trata seu corpo pode ...
No que você coloca dentro do seu corpo pode...
Aonde você vai com seu corpo pode...
O que você permite que saia através do seu corpo, o que você fala pode glorificar a Deus.
Quanto descanso você dá para seu corpo.
Seja o que você faça com seu corpo certifique de que você está dando Gloria a Deus.
É isso que Paulo disse; Glorificais a Deus em vosso corpo.

Veja que existe dois conceitos bem perigoso hoje no Propósito da Igreja:

1) Conceito perigosos; No nossos dias em que vivemos, estamos com nosso ego frágil e o Estilo criado pela agencia de publicidade, é fácil perder o caminho e chegar a imaginar que o propósito da igreja, a meta da igreja é crescer, construir enormes edifícios, duplicar a freqüências a cada três anos.Sabemos que quanto mais a igreja cresce mais se torna invejada .
2) Conceito perigoso: O propósito popular é impressionar, é parecer bem, é pregar ótimos sermões, é prover ótima musicas e assim por diante.
Quero deixar claro que nada disto está errado, contudo que seja feita com motivo certo e por devemos perguntar:
Por que estou ensinando? Por que canto no grupo de louvor? Por que toco? Por que estou pregando? Por que estou dando certa quantia de oferta? Por quê? Em tudo isto deve haver apenas uma resposta; Para Glorificar a Deus.
Vamos analisar corretamente como ocorre o ato de glorificar a Deus?
Primeiro ato - “Cultivando o hábito de incluir o Senhor em cada segmento de sua vida!
Deus esta recebendo a gloria?
Coloque um cartão no quebra luz do seu carro na escrivaninha, geladeira.
Se Você quiser você mesmo pode escolher:
1- Selecionar um emprego
2- Encontrar um lugar para Morar
3- Determinar que carro dirigir
4- Focalizar um alvo para atingir.
Decido cada uma dessas coisas somente para à glória de Deus.
Que tal esta:
- Quando a aflição e o sofrimento me sobrevêm
- Quando busco uma formação acadêmica
- Os cursos que faço
- O diploma que busco
- A carreira que enfim abraçarei
- Quando estou pensando e planejando
- Quando ganho ou perco
- Quando preciso desistir de um sonho ou percebo que é melhor me afastar sem lutar por meus direitos, rendo-me voluntariamente.
Tudo para a glória dele, não a minha.
- Quando surge algum assunto que requer a minha resposta, sua glória deve estar em minha atitude e entremeando minha resposta.
- Se os planos que faço são bem sucedidos ou fracassem, ou precisam ser alterados, focalizo em que Deus seja glorificado, independente do que acontece.
Se a igreja no qual estou envolvido cresce ou deixa de crescer, Deus recebe a glória.
Paulo disse QUER ou QUALQUER Coisa que faço.

Segundo ato - “Recusando-se a esperar ou aceitar qualquer glória que pertença a Deus”.
Repita isso sempre.
É bom lembrar que a carne (sua natureza carnal) é muito criativa e egoísta.
Pense nela como uma enorme esponja, pronta e disposta a obsorver toda a glória. Ela sabe enganar muito bem, agindo com se fosse humilde.
É ambiciosa
É cheia de energia
Procura oportunidade de agarrar a Gloria que somente a Deus pertence.

Terceiro ato - “Mantendo com Deus um relacionamento prioritário mais importante do que qualquer outra na terra”.
Você pode ser mais chegado a um filho seu do que a Deus.
Pode passar mais tempo com sua esposa ou marido do que jamais passou com Deus.
Pode preocupar-se mais com a segurança e felicidade futura e bem-estar final de sua família do que com a vontade de Deus para sua vida pessoal.
Não a nada errado com amar a sua família ou planejar o futuro dela, mas se você tem o desejo sincero de glorificar a Deus, então preciso lembrá-lo de que Ele espera um relacionamento prioritário.
Negar o próprio eu é uma tarefa difícil.

Jesus em Mateus 5;16 ensina que quando você GLORIFICA A DEUS, esse ato de você glorificar a Deus é tão contagiante sobre os outros porque eles verão o seu exemplo e desejarão também Glorificar a Deus.
“A Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”.

Veja esses dois exemplos na vida dos Discípulos em Atos 4: 13 Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus.
14 E, vendo estar com eles o homem que fora curado, nada tinham que dizer em contrário.
15 Todavia, mandando-os sair fora do conselho, conferenciaram entre si,
16 Dizendo: Que havemos de fazer a estes homens? porque a todos os que habitam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar;
17 Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum.
18 E, chamando-os, disseram-lhes que absolutamente não falassem, nem ensinassem, no nome de Jesus.
19 Respondendo, porém, Pedro e João, lhes disseram: Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus;
20 Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido.
21 Mas eles ainda os ameaçaram mais e, não achando motivo para os castigar, deixaram-nos ir, por causa do povo; porque todos glorificavam a Deus pelo que acontecera;

Gálatas 1; 14/24 E na minha nação excedia em judaísmo a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais.
15 Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça,
16 Revelar seu Filho em mim, para que o pregasse entre os gentios, não consultei a carne nem o sangue,
17 Nem tornei a Jerusalém, a ter com os que já antes de mim eram apóstolos, mas parti para a Arábia, e voltei outra vez a Damasco.
18 Depois, passados três anos, fui a Jerusalém para ver a Pedro, e fiquei com ele quinze dias.
19 E não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor.
20 Ora, acerca do que vos escrevo, eis que diante de Deus testifico que não minto.
21 Depois fui para as partes da Síria e da Cilícia.
22 E não era conhecido de vista das igrejas da Judéia, que estavam em Cristo;
23 Mas somente tinham ouvido dizer: Aquele que já nos perseguiu anuncia agora a fé que antes destruía.
24 E glorificavam a Deus a respeito de mim.

HOJE É NOITE DE MILAGRES, GLORIFIQUEM A DEUS.


Voltar aos Estudos deste ano












Home   |   Notícias   |   Histórico   |   Eventos   |   Fale Conosco

Rua Rio São Francisco 566, Esquina Rua Rio Jacuí - Jardim São Francisco
Maringá - PR

Fone: |44|3041-4482